fbpx

Tipos de discos de corte que você precisa conhecer

Os discos de corte desempenham um papel fundamental na indústria. Mas existem diferentes modelos no mercado. Conheça os discos para corte fino e desbaste!

Disco de corte
23/06/2022

Tipos de discos de corte que você precisa conhecer

Discos de corte fino e discos para desbaste: conheça as diferenças e os modelos mais indicados

 

Muito populares em oficinas mecânicas, metalúrgicas, serralherias, funilarias, marcenarias e na construção civil, os discos de corte desempenham um papel fundamental na operação industrial, auxiliando a execução de diferentes processos técnicos específicos, a partir de uma série de funcionalidades.

Tal qual o próprio nome sugere, essa ferramenta é especializada em efetuar o corte de materiais rígidos e resistentes, como pedras brutas, azulejos mais delicados, metais, concretos, cerâmicas, aço inoxidável, mármores e granitos, independentemente do tamanho, espessura ou do volume.

O fato é que todas essas peças costumam passar por um processo de corte até chegar ao seu formato final desejado – que pode ser em barras, placas, chapas, perfis, tubos e outros.

A linha de discos de corte disponível é ampla e diversificada. Cada um é especializado em um tipo de material.

Precisa saber mais sobre os modelos e funcionalidades? Então esse texto é para você.

 

Processos fundamentais na indústria

Antes de mais nada, vale a pena frisar que os processos de corte e desbaste, dos quais vamos tratar aqui, são etapas fundamentais das dinâmicas produtivas, principalmente em se tratando da fabricação de metais. Falamos do cuidado com acabamento, contando com o suporte dos discos especializados no corte e no desbaste pesado.

Eles são finos e possuem formato redondo, assim como um CD ou DVD. Foram inventados justamente para dar conta de cortar materiais de alta resistência sem exigir muito esforço, tempo e gasto. É isso que esses equipamentos possibilitam: facilidade no trabalho, rapidez e uma grande mobilidade, já que podem ser transportados sem dificuldade para qualquer lugar. Tudo isso torna os discos de corte uma peça com excelente custo-benefício.

Por serem equipamentos de alto rendimento e reconhecidos pela sua universalidade, os discos de corte permitem a realização de um corte perfeito nas peças, sem que, para isso, haja muito desperdício de material ou o emprego de muita força.

Desta forma, costumam ser utilizados junto com máquinas igualmente rígidas, como esmerilhadeiras, serras e lixadeiras – sejam elas elétricas ou pneumáticas, que ajudam na precisão do corte e no aumento da produtividade.

 

As operações de corte e os discos certos

Há, no mercado, pelo menos dois tipos básicos de disco de corte que são desenvolvidos em função dos diferentes materiais que eles são capazes de cortar: os discos de desbaste e os discos de corte propriamente ditos. A diferença entre eles reside, basicamente, no tipo de operação à qual se destinam.

  • Os discos de desbaste são indicados para remoção de materiais em superfícies diversas, limpeza ou afiação de ferramentas, por exemplo, devendo ser utilizados com ângulo de 30° em relação à peça-obra;
  • Os discos de corte, por sua vez, são projetados para operar, estritamente, no talho de materiais diversos. Eles não são indicados para quaisquer outras finalidades além dessa e devem ser aplicados em um ângulo de 90° em relação à peça-obra.

Levar em consideração cada tipo de operação, em cada etapa do processo, é fundamental para uma escolha assertiva dentre as duas categorias.

No caso de cortes finos, por exemplo, o modelo ideal é o Norton BNA 12. A linha BNA é indicada para corte dos aços carbonos e aços inoxidáveis e pode ser utilizada nas manutenções industriais da construção civil, da indústria alimentícia e das refinarias de petróleo, entre outros casos.

A ferramenta está disponível no mercado com uma ou duas telas de reforço, com discos em diâmetros e espessuras diversos. Além disso, conta com certificado ISO 9001 e ISO 14001 como atestados de qualidade e garantia de satisfação do usuário.

Além de evitar riscos ocupacionais que poderiam afetar a integridade física dos profissionais da linha de produção, a escolha do utensílio correto influencia diretamente na qualidade do produto e do resultado. Isso porque garante acabamentos mais profissionais, evita que o material seja danificado, preserva a vida útil da peça e permite uma gestão mais econômica e inteligente dos gastos.

 

O desbaste pesado e suas aplicações

No caso específico de operações industriais que envolvem a remoção de rebarbas e soldas, o uso de um disco de desbaste, capaz de trabalhar com diferentes tipos de peças e sobre materiais diversos, como ferro, aço e pedra, por exemplo, se faz necessário.

Por esse motivo, é importante utilizar discos da linha super aço, que permitem um desbaste rápido e com alto índice de precisão e eliminam a necessidade de esforços excessivos por parte do operador.

Os modelos da linha Super Aço, como o Norton Super BDA 50, atuam de forma semelhante a uma lixadeira, mas com o diferencial de um número maior de rotações por minuto. Por isso, é indicado que seja acoplado em uma esmerilhadeira, que irá ajudar no corte, no polimento, na lixa e nos acabamentos das peças de aço e das estruturas metálicas.

Autenticados pela ABNT, esses discos são fabricados com excelente padrão de qualidade, o que garante mais segurança para o usuário.

A solução ideal

Os discos de desbaste servem para remover irregularidades e imperfeições das peças e, também, o acúmulo de material que, porventura, tenha ficado em determinadas superfícies, como, por exemplo, tinta velha, ferrugem e outros detritos que interferem no visual do objeto.

Trata-se, portanto, de uma espécie de limpeza da área antes da solda, o que garante uma estética mais bonita e um acabamento mais profissional. Além disso, essas ferramentas preparam as superfícies para pintura ou revestimento.

Neste sentido, a Nortel recomenda os discos da linha Flap Disc Norton Evolution. Eles são ideais para a realização do serviço, pois possuem camada dupla de lixa e suporte de plástico, o que auxilia no bom acabamento. Além disso, podem ser utilizados em superfícies metálicas de aço inox, alumínio, metais ferrosos e não ferrosos.

Agora que você já conhece a diferença dos diferentes discos de corte e, também, os melhores modelos disponíveis no mercado, tanto para cortes finos quanto para desbastes.

Conte com a Nortel para tirar outras dúvidas e adquirir a ferramenta mais indicada para as demandas da sua obra!

Gostou? Compartilhe nas redes sociais!