• Ferramentas
  • 21 de junho de 2021

Small Data: entenda o conceito e os benefícios para o setor de compras

Você já ouviu falar que “os dados são o novo petróleo”? Na era da Indústria 4.0, o setor de vendas precisa aproveitar as informações e as ferramentas à sua disposição para alcançar melhores resultados. É aí que entra o Small Data!

Ainda não conhece essa solução? Trata-se de uma inovação capaz de gerar muitas oportunidades à indústria. Porém, como o tema ainda é recente e pouco explorado, decidimos dedicar este post inteiramente a ele. A seguir, você confere o conceito, aprende a diferenciá-lo do Big Data e ainda entende os benefícios de adotar essa ferramenta em seu dia a dia. Aproveite!

O que é Small Data e como funciona?

Trata-se do uso de uma pequena quantidade de dados essenciais para a tomada de decisão dos gestores que têm potencial de conectar pessoas a oportunidades. Um bom exemplo seriam as informações obtidas em uma pesquisa de mercado e o histórico de compras da empresa.

O principal ponto aqui é entender que grandes insights e oportunidades vêm de pequenas informações. Ou seja, é possível encontrar as respostas para os desafios empresariais em um volume reduzido de dados.

Como todos sabem, a quantidade e a variedade de informações geradas diariamente no ambiente empresarial são enormes. Porém, nem sempre é viável analisar todas elas, especialmente quando o problema exige decisões rápidas. O Small Data surge para filtrar esse grande banco de dados, fazendo com que gestores foquem naquilo que torna suas decisões mais certeiras e ágeis.

Small Data x Big Data: quais as diferenças entre eles?

Em primeiro lugar, é preciso entender que Small Data e Big Data são conceitos que se complementam. Na prática, ambos são usados com um mesmo olhar, porém sob uma perspectiva diferente — sempre com o foco em facilitar a tomada de decisão. Sabendo disso, é hora de aprender a diferenciá-los corretamente. Confira!

Quantidade de dados

O Big Data é a análise de uma combinação de dados caracterizada por três Vs: volume, variedade e velocidade. Portanto, lidamos com uma grande quantidade de informações que ajudam a embasar as decisões dos gestores.

Por outro lado, o Small Data é a solução que analisa um conjunto de dados de volume e formato reduzidos. Essa característica faz com que as informações sejam mais acessíveis, processáveis e compreensíveis.

Coexistência de ambos

Deu para entender que Small Data e Big Data são conceitos distintos, mas que têm muita proximidade, não é mesmo? É exatamente por isso que eles coexistem nas estratégias e ações do setor de compras.

Na compra de itens indiretos, por exemplo, o Small Data coleta informações dos rótulos, como localização no estoque, estado de conservação e prazo de validade. Esses dados serão processados por ferramentas de Big Data e ajudarão a entender as razões para um aumento no índice de perdas e a melhorar a gestão de suprimentos.

Assim, enquanto o Big Data está focado em análises em grande escala, o Small Data fornece informações mais qualitativas e precisas. Em outras palavras, pequenas pistas e informações extremamente valiosas.

Quais são as vantagens do Small Data para a área de compras?

Afinal, que tipo de benefício o Small Data é capaz de proporcionar à área de compras? Por se tratar de um setor estratégico para a indústria, é importante que os gestores conheçam os processos e as ferramentas que otimizam suas rotinas. Entenda!

Decisões focadas nas necessidades dos clientes

Um dos grandes pontos positivos do Small Data é que ele permite que as decisões tomadas sejam focadas nas necessidades da indústria e do cliente final, especialmente durante o planejamento de compras.

Enquanto o Big Data demanda muitas análises e requisitos para ser colocado em prática, essa tecnologia produz relatórios, gráficos e comunicados adequados e coerentes para o usuário final, o gestor de suprimentos e o de compras.

Eficiência para as compras

Qual empresa não busca a máxima eficiência, não é mesmo? Produzir mais com menos está entre os objetivos de todo setor, especialmente dentro da indústria. Nesse contexto, o Small Data auxilia a área de compras, otimizando seus resultados, gerando economia e direcionando melhor os recursos disponíveis. Com isso, os estoques se tornam mais equilibrados e adequados às demandas do mercado.

Business Intelligence

A BI é um requisito para os negócios que desejam se manter competitivos. A boa notícia é que, com o auxílio do Small Data, a cadeia produtiva se torna mais inteligente e conectada. E como isso favorece o setor de compras? Simples! Esse recurso permite alinhar a aquisição de insumos e suprimentos às necessidades da linha de produção, evitando rupturas e excessos nos estoques.

Qualificação dos dados

Como já destacamos, o foco dessa tecnologia está na qualidade dos dados e não no volume. Dessa forma, ela é mais precisa em suas análises e na coleta de contatos, feedbacks e insights do relacionamento com os fornecedores. Essa maior qualificação é imprescindível para o bom andamento do departamento de compras. Afinal, facilita o contato, o monitoramento dos preços e a eficiência das negociações realizadas.

Como aplicá-lo no setor de compras?

Depois de tudo o que você leu, é provável que tenha se interessado pelo Small Data e queira colocá-lo em prática em sua empresa. Aliás, esse é um passo importante que, certamente, trará resultados positivos para o setor de compras, lembrando de que os insights colhidos serão bem variados. Basta aplicá-lo de forma correta e estratégica. Confira!

Ao longo da análise de custos

Se você tem dificuldades para realizar a análise de custos no setor de compras, saiba que o processo é facilitado pelo Small Data. Isso porque já existem sistemas e aplicativos capazes de integrar relatórios, analisar dados e entregar relatórios que indicam processos que geram desperdícios, produtos em excesso e até erros de cálculos.

Durante a análise do histórico de transações com fornecedores

Já precisou de uma informação sobre um fornecedor ou preço de produto e não encontrou? Esse é um problema comum na área de compras, mas pode ser evitado. Basta contar com recursos que disponibilizam os dados essenciais sobre negociações já realizadas.

Tirou suas dúvidas sobre o Small Data? Essa tecnologia é uma tendência no mercado brasileiro e já conquistou milhares de gestores. Diante de tantos benefícios, é interessante ficar atento a essa novidade e aproveitá-la em suas análises. Assim, seu setor de compras se torna mais eficiente e ganha ainda mais destaque na busca por um diferencial competitivo.

Gostou deste post? Então, assine a nossa newsletter e não perca os conteúdos do blog!

Quer ficar por dentro das nossas novidades?

Assine nossa newsletter